back to top

Persona 3 Reload – A Análise da Central

A Central Xbox possui parceiros, que ajudam a manter nosso canal em funcionamento. Se você comprar algum produto ou serviço de algum link dentro do nosso site, nós podemos ganhar uma comissão.

Persona 3 Reload se destaca como um exemplo de como modernizar um clássico, mantendo-se fiel ao original e ao mesmo tempo introduzindo inovações significativas, como visuais renovados, eventos adicionais e novas mecânicas. No entanto, alguns conceitos permanecem no passado, como a exploração repetitiva de masmorras. Com seus pontos fortes superando em muito suas falhas, o jogo é uma experiência recomendada tanto para fãs de longa data quanto para novatos na série Persona.

Antes de iniciar essa análise, é preciso deixar algo mencionado aqui. Eu sempre fui cético quando o assunto se trata de Persona, ou melhor, de JRPG num aspecto geral. Mesmo tendo alguns amigos e conhecidos que me recomendasse constantemente, nunca o vi como um jogo que fazia o meu tipo. Mesmo assim, eu sempre fui aberto a novas experiências com jogos e sempre venho tentando sair da minha zona de conforto desde que isso se tornou uma profissão para mim. No fim do ano passado eu terminei e escrevi a análise de Persona 5 Tactica. Sendo esse o meu primeiro contato com a franquia, confesso que me surpreendeu positivamente.

Logo me vi no aguardo do remake do tão elogiado terceiro capítulo da franquia, graças a SEGA e a Atlus eu tive a felicidade de receber o jogo em antecipado e com um prazo confortável para escrever esse texto. Então, sem mais delongas, vamos começar isso.

Você é um estudante transferido com um passado obscuro e misterioso – um estudante que fica notavelmente incomodado quando o céu noturno fica verde e poças de sangue ondulam por uma cidade com uma sinistra falta de pessoas, mas uma estranha abundância de caixões gigantes. Acontece que você está voltando para casa na Dark Hour, um momento liminar assustador onde demônios chamados Sombras perseguem as ruas e sua futura escola se transforma no Tártaro: uma torre no estilo Escher cheia até a borda com andar após andar (muitos, muitos e muitos andares) dessas pragas, digo, demônios.

Não demora muito para você se juntar a uma gangue de Caçadores de Sombras, que convenientemente também são seus colegas estudantes e colegas de dormitório. Você é um portador de Persona, veja, abençoado com a habilidade de invocar um monstro/deus pronto para o combate das profundezas de sua alma. Como você é super especial, você pode escolher entre várias personas, enquanto todos os outros ficam presos a uma.

O combate é principalmente uma questão de Pokémon, de escolher qual Persona invocar e qual feitiço usar, com rugas que mantêm as coisas interessantes por algumas horas no máximo. Você e seus inimigos são vulneráveis ​​a certos tipos de ataque, e há um sistema de knockdown que oferece uma ação extra cada vez que você atinge uma fraqueza com sucesso. Idealmente, você encadeará os ataques até que todos os oponentes estejam de joelhos e toda a sua equipe possa atacar para um “ataque total”.

É revelador que você tenha várias ferramentas para fazer o combate acontecer sozinho. Depois de encontrar essas fraquezas, seja por tentativa e erro ou pela habilidade especial de um personagem específico, você pode ajustar para selecionar automaticamente um ataque ou item que terá como alvo ele. Se você já acionou um knockdown no seu turno, poderá também pode entregar seu bônus a um amigo com uma habilidade apropriada em mãos. Essa passagem de bastão é suave e astuta. Você também pode atribuir comportamentos aos seus companheiros de equipe para que eles joguem seus turnos para você, poupando-o convenientemente de três quartos do esmagar de botões.

Eventualmente, você desbloqueia ataques especiais, que são carregados de maneira bacana, realizando ações às vezes vagamente relevantes para a personalidade do personagem. Sorri no primeiro que vi, desfrutando de boas animações e movimentos dignos dos animes. Mas eu já não estava sorrindo quando o vi pela 79ª vez. Felizmente, há um botão que avança rapidamente em cada animação de combate normal (não nos ataques especiais, você terá que assisti-los na íntegra), mas se você deixá-lo pressionado, você apenas executará ataques básicos frequentemente rápidos. com sua arma equipada. Meu principal compromisso com a luta logo passou a ser cronometrar o pressionamento daquele botão com o início e o fim de cada ataque.

Navegar no Tártaro é envolto em seu próprio tédio, sem fim de mecânicas supérfluas associadas a iniciar ou evitar brigas com os vilões que ficam presos em cada andar. Depois de alguns, ou melhor, muitos andares, eu simplesmente escolhi passar correndo por todos eles.

Se você optar por não passar por eles, há um sistema separado onde você pode combinar Personas em novas que transferem sua escolha de feitiços dos anteriores. Achei inicialmente intrigante, examinando as várias monstruosidades que eu poderia inventar. Em pouco tempo, porém, parecia um administrador, tentando controlar quais ataques eu poderia estar perdendo com cada troca ou evolução. Acontece também que muitos dos ataques são simplesmente versões mais poderosas dos anteriores, em vez daqueles que oferecem novas possibilidades táticas.

Para seu crédito, alguns dos designs de Sombras e Persona são inventivos. Eu gostava de exibir minha personalidade de monstro cerebral tentáculo, e os encontros especiais da história lançaram algumas criaturas impressionantemente desequilibradas em mim. Eu poderia continuar, mas chega de Tártaro: basta dizer que há muitos andares e são repetitivos demais. Por mais cansativo que tudo isso seja, se você gosta ou não de Persona provavelmente depende mais de você gostar ou não da escrita e dos personagens.

Aqui você tem a distribuição clássica de arquétipos adolescentes: há o cara atrevido e arrogante, a garota tímida e nervosa, o nerd estudioso, a garota-robô empunhando uma metralhadora que pode conversar com o cachorro de estimação. Eles têm charme, e algumas cenas arrancaram um sorriso (até mesmo uma risada) de mim. Há muita conversa fiada, é verdade, mas também há boas reviravoltas e surpresas divertidas – embora muitas das reviravoltas sejam comicamente sombrias.

Na maioria das vezes, a escrita não é tão óbvia e manjada, mas é bem funcional e alguns momentos grudam na cabeça. Além de contar e abusar do clichê sobre acreditar em si mesmo ou na amizade ou não fugir dos problemas de cada vez. Também é repleto de perversidade, incluindo um segmento de férias na praia particularmente nojento, onde um personagem atua como juiz de roupa-de-banho para todas as personagens femininas de 16 a 18 anos de biquíni quando elas aparecem para nadar. Talvez isso seja ignorável para alguns, mas pessoalmente acho difícil apoiar o poder da amizade quando um dos meus amigos é um grande pervertido. Não envelheceu bem e um remake foi uma oportunidade perdida de deixar esta e outras partes de lado.

Para ser justo, minhas primeiras 10 horas foram impulsionadas por um certo ânimo. Os dias têm um ritmo compulsivo, no início, marcando você entre testes, bate-papos e desafios nas dungeons. Eu até senti orgulho por acertar todas as perguntas cruciais nas provas finais do primeiro semestre, além de passar noites suficientes trabalhando em uma cafeteria para maximizar minha coragem e carisma. Isso faz parte de um sistema muito básico que não permite que você fale com certas pessoas até que você tenha progredido de um tímido e preguiçoso para um gênio carismático durão. A maioria das atividades opcionais está associada a essas recompensas, que parecem muito mais significativas antes de você ver o limite de seu impacto. Embora eu possa ver como eles podem funcionar melhor para pessoas que desejam mergulhar na fantasia de sair com amigos do ensino médio, desfrutando de uma mistura de aventuras de baixo risco em shoppings e dramas familiares mais sérios. E foi exatamente assim que funcionou comigo.

Mover-se pela cidade é um tanto básico, admito. Você pode chegar a quase qualquer lugar com apenas alguns toques no botão, mergulhando direto em sua próxima dose de amizade e/ou entretenimento. E confesso que “viver” essa realidade de fato me encheu os olhos. Estou feliz por ter saciado minha curiosidade sobre o monge bêbado na boate onde eu definitivamente não deveria ter permissão para entrar, e gostei de pensar se deveria dizer àquela garotinha que era culpa dela que seus pais estavam se divorciando. As cenas são imprevisíveis e você tem que passar por muitas interações sem estar definitivamente pronto para cada encontro divertido ou dramático.

Reload não reinventa a roda do Persona 3, mas atualiza seu visual e parte do seu funcionamento antes de colocá-lo de volta na estrada. Ele exala conforto nostálgico em sua expressão de juventude e aprimoramento de si mesmo. A Atlus está tentando alinhar sua obra-prima gótica obedientemente com o que Persona se tornou após Persona 5, mesmo que isso signifique deixar para trás seus traços definidores. 

Para jogadores novos e antigos, esta é uma experiência de RPG para ser saboreada e vivenciada por muito tempo e mostra que a equipe sabe bem o que exatamente torna Persona uma franquia tão especial para tantas pessoas.

Com um elenco maravilhoso e uma história eficaz, este jogo é um dos jogos mais impactantes que joguei recentemente e esta nova versão significa que pode ser desfrutado por uma geração completamente nova. Sem sombra de dúvida, um dos remakes mais legais que joguei nos últimos anos e que mais do que merece uma olhada de novos e antigos entusiastas de JRPG.

Só na Very Hard Games você compra Game Pass Ultimate, Live Gold e Cartões Presente com os melhores preços do Brasil. Além disso, você pode adquirir os jogos lançamentos em até 3x sem juros no cartão com a garantia e segurança que só a VHG proporciona para você.

Gui Marques
Gui Marqueshttps://centralxbox.com.br
Redator, apaixonado por filmes de terror, HQs e música ruim. Jogador e defensor do Xbox nas horas vagas.
218,212FãsCurtir
37,207SeguidoresSeguir
8,951SeguidoresSeguir
86,200InscritosInscrever

LEIA MAIS

The First Descendant registrou um número impressionante de jogadores!

The First Descendant registrou mais de dez milhões de jogadores

Através do seu perfil oficial no X, a desenvolvedora Nexon confirmou que o The First Descendant já registrou mais de dez milhões de jogadores. Além...
Novas imagens do Stalker 2 foram reveladas!

Stalker 2 ganha novas imagens

Através de uma publicação, a desenvolvedora ucraniana GSC Game World compartilhou novas imagens do Stalker 2, novo exclusivo do Xbox. Nas novas imagens, a GSC...
A Microsoft pode estar planejando uma mudança na estratégia de consoles!

Jornalista garante continuidade do Xbox na Europa e reforça desenvolvimento de nova geração

Após o jornalista Tom Warren afirmar que a Microsoft estaria planejando "parar de promover" os consoles Xbox na Europa, outro jornalista, o conhecido insider...
Novas mudanças no Microsoft Rewards afetarão o Game Pass!

Mais mudanças no Game Pass: não será possível resgatar assinaturas com pontos do Microsoft...

Atualização (13 de julho): O Xbox corrigiu a informação e garantiu que ainda será possível resgatar assinaturas do Game Pass com pontos do Microsoft Rwards....
Confira o trailer de lançamento do Tchia no Game Pass!

Confira o trailer de lançamento do Tchia, novo jogo do Xbox Game Pass

Através do canal oficial do Xbox no YouTube, a desenvolvedora indie Awaceb revelou o trailer de lançamento do Tchia, novo jogo do Xbox Game...
A Kinetic Games revelou a janela de lançamento do Phasmophobia no Xbox!

Estúdio revela janela de lançamento do Phasmophobia no Xbox

Em uma declaração, o estúdio indie Kinetic Games revelou a janela de lançamento do Phasmophobia no Xbox. Segundo compartilhado pela Kinetic Games, a aguardada versão...
Estes jogos sairão do Game Pass na próxima segunda-feira!

Lembrete: estes jogos deixarão o Game Pass na próxima segunda-feira (15)

Com a chegada da metade do mês de julho e com a primeira leva de jogos do Xbox Game Pass próxima já revelada, a...

Aproveite para renovar o assinar 12 meses de Game Pass Ultimate antes do Reajuste

Não é mais segredo para ninguém, o time do Xbox divulgou um reajuste de preços das assinaturas Game Pass com efetivo aumento já no...