13 incríveis anos da famosa franquia de F1!

Tudo começou com a Codmasters, no final dos anos 90 e começo dos anos 2000, trazendo para os videogames o esporte de automobilismo mais famoso do mundo, tornando possível, experimentar a sensação de ser um piloto de F1, mesmo que de forma bem básica.

O propósito da diversão se tornou ponto central na franquia, uma vez que, a dificuldade em se pilotar um carro de Formula 1 tornaria tal experiência catastrófica e frustrante. Entre atingir uma super velocidade, proporcionando danos irrecuperáveis nos carros, ainda existiam os incontáveis erros de frenagem, e raciocínio rápido para se tornar decisões que seriam a diferença entre o sucesso e o fracasso.

Com isso em mente, o formato utilizado pela Codmasters durante os anos de desenvolvimento da franquia, proporcionam hoje para milhares de gamers, a possibilidade de se controlar o um carro de F1 – seja no controle ou volante – com agilidade e tranquilidade. E esse foi o fator decisivo para conquistar a atenção e paixão, daqueles que (assim como eu), vibram a cada lançamento de um sucessor, a cada ano.

Formula 1 já foi aquele jogo que ou se ama ou se odeia, e pela dificuldade da época, pode ter deixado uma grande quantidade de pessoas do lado de fora do clubinho. Mas nos últimos anos, a coisa mudou e MUITO.

Além de facilitar a pilotagem, e proporcionar diversão pra galera, a própria F1 do mundo real, veio cultivando uma melhor exposição da marca e relacionamento com o público. Isso ajudou muito a captar novos fãs ao esporte, e também, ensinar num geral sobre o que realmente é e como funciona dentro e fora das pistas.

Pega essa Análise! F1 22 | Central Xbox

Antes de começar, queria deixar claro que F1 é um esporte, pode até parecer estranho pouco diferente por ter um carro envolvido no meio, mas assim como no Futebol, ou Basquete, o propósito é o mesmo; atingir um resultado e ser o melhor. E por mais que algumas pessoas usem da narrativa que “todo ano tem um Formula 1 e é mais do mesmo”, não da pra mudar a regra do esporte. Ou você espera que vejamos um F1 com pilotos usando Motos? Ou Naves? Não dá né?

Isso faz parte de um todo, afinal atualizações anuais não resultam em jogos que parecem extremamente essenciais de ano para ano, e F1 2022 não é diferente, mas dessa vez recebemos um título de F1 que combina aparência, sensação de velocidade e espetáculo do esporte do mundo real, enquanto você luta para oferecer algo novo para aqueles (que assim como eu) investem para jogar F1 ano após ano.

Se gosta do esporte, mas chegou agora ao mundo da F1, não se preocupe, vou abordar várias questões interessantes sobre o novo jogo, mas num geral, se você não conhece F1, nunca assistiu uma corrida de verdade, também terá uma ótima oportunidade de se divertir nesse novo título. Agora se você é ET, joga Formula 1 a algum tempo, curta este artigo, e compre o jogo, ele é INCRÍVEL!

Pega essa Análise! F1 22 | Central Xbox

Ahh, essa não é uma análise técnica, e sim, uma opinião de quem jogou!

Pra entender o meu ponto de vista, precisamos frisar que a proposta do jogo F1, é te colocar dentro do monoposto mais famoso do mundo, e passar por corridas que vão testar todos os seus níveis de habilidade. Seja jogando com o calendário oficial da F1 escolhendo a sua equipe e piloto favorito, montando um evento personalizado, fazendo corridas de finais de semana, participando de atividades multiplayer e até, fazendo tomada de tempo para testar tanto o acerto do carro como seu tempo de pista.

Leia Também:  Pega essa Análise! Sonic Origins

Ano após ano, a Codemasters proporciona mudanças no DNA do projeto. No F1 2021, tivemos o Breakpoint (que proporciona momentos emocionantes na história do piloto que busca seu lugar ao sol) além e a inédita campanha em formato cooperativo (entre dois jogadores). Já em 2022, a campanha em cooperativo permaneceu, o Breakpoint caiu, e recebemos o novo F1 Life.

A gente sabe que o modo história não foi priorizado dessa vez – e provavelmente vai voltar no futuro – porém o F1 Life não combinou, e pra mim é inútil. Essa adição (assim como o Pirelli Hot Lap que vamos falar logo mais), parece ser o ‘dedo no bolo’ feito pela Electronic Arts. O uso das micro-transações e a inconfundível associação aos seus outros jogos, parecem ter sido forçados para seguir o DNA da empresa.

O F1 Life é basicamente uma formato onde você cria seu estilo de vida – tipo um The Sims – mas com acesso apenas a personalização do seu pequeno avatar, comprando roupas e acessórios de algumas grifes famosas. Para adquirir os itens, você terá que gastar seus pontos virtuais, que ganha jogando, ou com dinheiro real via PitCoins. Como parte extra nessa questão do F1 Life, assim como um piloto real, você pode ter acesso a um supercarro, e expor ele na sua garagem (virtual né), e … é isso.

Pega essa Análise! F1 22 | Central Xbox

Atualmente estamos limitados em 4 marcas para super carros: Aston Martin, Ferrari, McLaren e Mercedes. Cada montadora oferece alguns modelos, porém, existem poucos, e estamos limitado a isso, afinal, Williams, Red Bull, Alpine, Alpha Tauri, Alfa Romeo e Haas não oferecem bólidos e/ou não tiveram seus devidos adicionados ao jogo.

E por falar em bólidos, a Electronic Arts e Codemasters, criaram uma espécie de hype para esse título, com o anúncio da chegada dos Super Carros, algo que você poderia pilotar. E ai a galera foi ao delírio, tentando entender o que isso significava. Ampliaram o jogo para receber carros de turismo? Teremos novos modos? Integração com Project Cars? Nada disso!

O novo Pirelli Hot Lap Challenge, permite que você escolha dentre os super carros citados, para enfrentar eventos de ‘lazer’ como drift e verificação de velocidade. Ai eu pergunto; precisávamos disso? A resposta é Não.

Como falei acima, tanto o F1 Life quanto o Pirelli Hot Lap Challenge foram desnecessários ao meu ver, e mostra mais uma vez, a mudança de foco da EA depois de adquirir o título. Enfiar coisas desse tipo no jogo não o torna mais divertido, e sim, desvia o foco do público, que busca no Formula 1 pilotar os carros que poucos poderão colocar as mãos.

Agora, trazendo o foco para as corridas da Formula 1, o jogo manteve a qualidade, e neste momento se tornou o melhor título já desenvolvido pela Codemasters. Arrisco dizer isso, não só pela evolução visual apresentada, mas pelo nível de detalhamento técnico utilizado para proporcionar os melhores pegas dentro da pista.

Para quem quer se divertir sem compromisso, terá todo suporte de um jogo preparado para trazer muitas surpresas. As corridas ficaram mais intensas, a inteligência agora dificulta ainda mais seus objetivos, e vai ficar ainda mais difícil chegar ao topo da tabela. É claro que você pode continuar ajustando as dezenas e já conhecidas assistências do carro, pista e jogo, para não se frustrar com a pilotagem.

Leia Também:  Pega essa Análise! Sonic Origins

Pega essa Análise! F1 22 | Central Xbox

Ainda sim, o jogo traz algumas novidades de pista, como o alinhamento manual do carro após o término da volta de apresentação e largada da corrida. Essa na minha opinião deixou a corrida mais atraente, menos mecânica, uma vez que depende de você aquecer os pneus, e estacionar no local correto antes de largar.

O modo cooperativo continua sensacional, e se você quiser se divertir jogando com outra pessoa, não terá do que se preocupar. Já o modo multiplayer, traz algumas novidades, e muitas novas regras na pista, para aqueles que curtem arriscar um ‘Lobby aberto’ ou participam de campeonatos aqui e ali. Esse com certeza será um jogo com uma competição mais acirrada.

E afinal, o que pensar de F1 2022?

Não dá pra negar como o F1 2022 se aproximou da realidade, tanto que somos capazes de ver como ele melhorou ano após ano, adaptando as regras anuais, aspectos mecânicos, física, circuitos e mais, e por ser o primeiro título da Codemasters – que agora é parte da Electronic Arts – ficamos felizes com o resultado, mesmo não concordando com algumas coisas.

Pega essa Análise! F1 22 | Central Xbox

Incluir carros de turismo em um jogo de F1, não levou o jogo a lugar algum, ainda mais tendo apenas 4 montadoras e ZERO chance de fazer uma corrida completa, apenas alguns mini-games, que honestamente … podiam ter ficado de fora. E sim, poderiam ter usado esse tempo e investido em outras coisas, como por exemplo, a cross-plataforma entre consoles, que deve chegar só mais pra frente.

Essa com certeza foi uma grande derrapada da empresa. Vai tirar a sua diversão? Não, se você (assim como eu) quer jogar as corridas de F1, participar de campeonatos etc, não precisa se preocupar com nada. Agora se está chegando agora, pode tirar o seu foco, e fazer com que você use o tempo nos super carros e não na verdadeira Formula 1.

F1 2022 já está disponível na Xbox Store, e possui uma versão para Xbox One por R$299, versão para os Xbox Series por R$339, e a Edição dos Campeões que traz as versões Xbox One e Xbox Series por R$399.

Essa análise foi feita em um console Xbox Series S|X.


Se você comprar algum produto ou serviço de algum link dentro do nosso site, a Central Xbox pode ganhar uma comissão. A Central Xbox é um parceiro da Amazon, Rakuten e de outras afiliadas.


Seja membro VIP da Central Xbox no YouTube e tenha acesso a conteúdos exclusivos, além de seguir no Twitter, InstagramFacebook ou participando do nosso grupo no Telegram para ficar por dentro de todas as novidades sobre Xbox.

Xbox Game Pass Ultimate é o serviço por assinatura que une Xbox Live Gold que ter permite jogar online, bater papo com amigos, resgatar os jogos do Games with Gold, ter descontos exclusivos além de muitas outras vantagens; o Game Pass que é a biblioteca de jogos por assinatura, onde você terá disponível uma grande quantidade títulos atualizados todos os meses, incluíndo todos os exclusivos do Xbox no lançamento; o XCLOUD que te permite jogar uma enorme lista de jogos através de um Tablet, Smartphone, Navegador ou Aplicativo para Windows 10 e o catálogo da EA PLAY, com mais de 70 jogos da Eletronic Arts. Vale lembrar que você pode assinar o Xbox Game Pass Ultimate por apenas R$5. Clique aqui e assine! *Válido apenas para novos assinantes.