O quanto somos influenciados por criadores e canais que deveriam estar informando e não Destruindo a Imagem do XBOX

A Central Xbox possui parceiros, que ajudam a manter nosso canal em funcionamento. Se você comprar algum produto ou serviço de algum link dentro do nosso site, nós podemos ganhar uma comissão.

Já faz alguns dias que venho acompanhando alguns canais e criadores de conteúdos – pessoas influentes no dia a dia do público gamer – construindo um muro de lamentações em suas publicações da internet, como se o XBOX estivesse à beira de um colapso.

Postura essa associada com os últimos acontecimentos, uma sequência distorcida de fatos, onde se propagou a desinformação de que o Xbox estaria encerrando a divisão de consoles, se tornando uma publicadora, colocando todos seus jogos em outros consoles … e no fundo, foram colocados 4 jogos de seu até então catálogo ‘exclusivo’ no PlayStation e Nintendo Switch.

Com toda certeza, essa movimentação é parte de uma estratégia muito mais ousada. A Microsoft sabe (e disse em alto e bom som) que a Sony usa a venda de jogos do Xbox para utilizar contra a própria Microsoft, trazendo jogos terceiros exclusivos apenas para o lado deles, porém é só enxergar o mercado, e ver as movimentações e reações que estão ocorrendo. Todos estão lutando e se movimentando para mudar o modelo de operação antes que tenhamos problemas.

Como comunidade podemos cobrar, pedir … e até reclamar, mas não podemos mudar o curso do inevitável. Queira você goste ou não, queira aceitar ou não, você está diante de um dos maiores planos e mudanças na história da indústria de games.

Fato é, criadores de conteúdos (assim como nós), devem ser o pilar de sustentação dos produtos e serviços de empresa para consumidores, e visto que estamos diretamente ligados com a comunidade, o principal fator deve ser atribuído a otimizar o momento, e educar o público para criarem conhecimento para poder ter discernimento sobre a causa.

Acompanho, trabalho e noticio sobre o #XBOX desde 2007, em tempo, também jogo e me divirto nessa plataforma desde então. Se você assim como eu passou (ou não) pelas 3 luzes vermelhas da morte no Xbox 360, e a quase “falência” da divisão com o Xbox One em 2013, o que temos hoje em dia é nada menos do que o melhor momento para estar no XBOX.

Como referência a causa, podemos voltar no tempo e rever o que a divisão Xbox contemplou de 2017 a 2023:
– Disponibilizou o Game Pass com centenas de jogos todos os anos
– Disponibilizou o Cloud Gaming com acesso móvel em âmbito global
– Comprou dezenas de estúdios atuando em jogos de diferentes estilos e orçamentos
– Comprou a Zenimax/Bethesda (2021)
– Comprou a Activision Blizzard King (2023)
– Mantém o modelo de jogos Day One Game Pass para First e Third Party
– Disponibilizou EA PLAY para usuários GPU
– Cross-Play, Cross-Save e Cross-Geração
– Play Anywhere
– Disponibilizou e modernizou acesso a títulos retrocompatíveis (Xbox e Xbox 360)
– Lançamento de 3 a 4 jogos exclusivos por ano
– Console de geração mais barato
– Console de geração mais potente
– Investimento em AI para jogos
– Estrutura moderna e robusta de servidores-
– Microsoft Rewards
– Benefícios para Assinantes
– Otimizou aplicativo para jogos no PC
– Parceria com a RIOT Games
– Parcerias com dezenas de estúdios terceiros
– Participação em eventos e apresentações exclusivas para a comunidade
– Developer Direct, Partner Preview e Showcase como base para apresentação de jogos
– Participação ativa de executivos da empresa online e presencial

Se pra você isso tudo, ainda não é o suficiente, vamos por outro ponto. O XBox Game Pass trouxe mais de 60 jogos Day One em 2023, e poderá facilmente superar esse número em 2024. Além de todos os jogos que já foram lançados chegarem ao catálogo, temos mais de sessenta títulos que chegarão no dia do seu lançamento.

Não sou mais nem menos que ninguém, sou simples comunicador que preferiu utilizar os meios que tenho pra educar e informar positivamente sobre o que gosto, e se eu realmente acreditasse que a Microsoft estivesse “matando” o Xbox neste momento, sabe o que eu faria?

Eu seguiria em frente, buscaria a plataforma ou console que me acolhesse da forma como eu quero. Na contramão, eu não ficaria chorando e me lamentando por isso 24 horas por dia, 7 dias por semanas.

Ao invés disso, estejam preparados para novas mudanças no mundo dos videogames, onde o que conhecíamos como ‘regra’ terá uma nova trajetória na vida de todos nós. No final, jogue e divirta-se onde quer que esteja, esse sempre foi e sempre será a melhor coisa a se fazer.

Cabe você agora se decidir: Quer fazer parte e contribuir para a construção, ou encher o saco de todos pelo simples fato de ser massa de manobra?

Só na Very Hard Games você compra Game Pass Ultimate, Live Gold e Cartões Presente com os melhores preços do Brasil. Além disso, você pode adquirir os jogos lançamentos em até 3x sem juros no cartão com a garantia e segurança que só a VHG proporciona para você.

Leozera
Leozerahttps://centralxbox.com.br
Natural de São Paulo - BR, atualmente morando na Florida - USA, tem mais de 20 anos de experiência com Marketing, ama música, toca bateria e seu principal hobby são os games.
218,212FãsCurtir
34,676SeguidoresSeguir
7,442SeguidoresSeguir
84,400InscritosInscrever

LEIA MAIS