Pega essa Análise! The Medium

0
423

O primeiro exclusivo a gente nunca esquece?

The Medium é o primeiro jogo de ”nova geração” do Xbox Series e PC que trouxe várias tecnologias e ideias interessantes, mas que aparentemente foram muito mal aplicadas. O nosso time fez uma análise do game e o resultado da nossa experiência você confere agora.

O game te coloca na pele de Marianne, que é uma médium. Atormentada por um recorrente pesadelo e abalada pela morte de seu pai adotivo, ela recebe uma estranha ligação de alguém dizendo que a conhece e sabe dos ” poderes ” dela, mas Marianne precisa encontrar esta pessoa em um lugar chamado Niwa, um resort abandonado há muito tempo e é aí que nosso jogo começa.

Nosso objetivo é descobrir quem é a pessoa que nos ligou para entender mais sobre o passado de Marianne, que não se lembra de muita coisa devido um acidente que tirou sua memória.

A história do jogo é muito interessante e sem dúvida alguma, merece uma continuação. Não é algo que está no jogo apenas para preencher um espaço, é uma história cativante e envolvente do início ao fim.

The Medium

Em termos de jogabilidade, temos uma clássica e já conhecida mecânica de câmeras fixas que lembra muito o primeiro Silent Hill. É uma mecânica batida, mas que funcionou bem em The Medium.

Os controles são simples e durante o game você é apresentado a mecânica de dupla realidade, onde Marianne está em dois mundos diferentes e você pode jogar ao mesmo tempo nos dois.

O jogo foca muito em puzzles e algumas fugas do famoso ”bicho-papão”, cujo qual não vou explicar quem é ou o que é, para você poder ter esta experiência jogando. O combate aqui é inexistente, nada de lançar poderes em monstros, ou algo do tipo. Na maioria do tempo você vai estar se escondendo deles.

The Medium

Os gráficos são um ponto complicado do game, no Xbox Series S, plataforma em que fizemos esta análise, quando o game entra no modo de dupla realidade, tanto a resolução e a qualidade gráfica sofrem uma queda absurda.

É claro que isso não é culpa do console, provavelmente a desenvolvedora não soube otimizar o game de forma precisa para os consoles de nova geração, afinal, é o primeiro game dessa desenvolvedora na nova geração.

A música é perfeita e trás aquela sensação de ” caralh*” que trilha fod*!

Apesar de uma história quase perfeita, mecânicas inovadoras e uma trilha perfeita, The Medium peca na otimização e no desempenho. Certamente é um game que você deve jogar por estar no Xbox Game Pass, mas está longe do que podemos e queremos ver na nova geração de consoles.

Pontos Positivos
  • Suspense na dose certa;
  • Trilha sonora incrível.
Pontos Negativos
  • Relativamente curto;
  • Alguns problemas de otimização

The Medium já está disponível na Microsoft Store por R$ 184,95.

Você pode nos seguir no YouTube, Twitter, Instagram ou Facebook para ficar por dentro das novidades mais recentes da família Xbox. Se quiser, pode ver outras análises feitas pelo nosso time clicando aqui.
REVER GERAL
Nota do Autor
6.5
Natural de Juiz De Fora, MG. Apaixonado por games e tecnologia escrevo e sou a voz da Central Xbox de 2015 pra cá. Me adiciona na Xbox Live: mendesjf86