Pega essa Análise! Twin Mirror

0
89

Prepare-se para uma grande viagem! Twin Mirror

Desenvolvido pela DONTNOD Entertainment e publicado pela Bandai Namco, Twin Mirror nos traz uma história interessante mas que causa pouca empatia. O nosso time viajou nesse thriller fez uma grande análise e o resultado dessa experiência você confere agora…

História Twin Mirror

Em Twin Mirror você está na pele de Sam Higgs, ex-repórter investigativo que volta a  Basswood, sua cidade natal para o velório de seu grande amigo Nick, mas essa viagem foi além de somente uma despedida, levando Sam a confrontar seu passado.

Logo quando chega na cidade Sam é confrontado por quase todas pessoas devido a uma matéria investigativa escrita por ele que acabou tirando o emprego de vários mineiros. Sua vida não será nada fácil, principalmente pelo fato de Sam encontrar várias pessoas que  fizeram parte de sua história e que sabidamente não gostam muito dele.

Com o tempo passando Sam percebe que a morte de Nick não foi algo natural e que ele provavelmente foi assassinado, e parte em busca de decifrar quem matou seu grande amigo. A campanha de Twin Mirror tem duração aproximada de 5 horas, mas esse tempo pode aumentar caso o jogador queira coletar todos itens e ver os outros finais.

Twin Mirror

Jogabilidade

A jogabilidade de Twin Mirror segue a linha ao qual já estamos acostumados em jogos da DONTNOD, com foco nas escolhas dos jogadores, cada resposta influencia de uma maneira diferente no desenrolar da trama, mas diferentemente das outras franquias em Twin Mirror o seu maior confronto é contra o seu ”segundo eu”, que fica desafiando Sam a tomar certas atitudes, o que em alguns momento faz com que Sam fique extremamente confuso. Essa persona fica todo o tempo “conversando” com você, fazendo parte da sua mente.

Em vários lugares liberamos algumas memórias, quando isso acontece você é transportado para ”outra dimensão” com vários espelhos e reflexos de algumas memórias, sem dúvida essa é parte mais interessante do jogo, em vários momentos temos sequências bem psicodélicas.

Twin Mirror

Quando Sam está investigando algo que aconteceu. Seu grande objetivo é juntar as provas e conseguir entrar em seu ‘palácio mental’ para fazer a reconstituição do acontecido. Impactos vão acontecendo conforme você toma as suas decisões, causando uma ramificação de caminhos na história.

Como já é de costume temos aqueles coletáveis que já são tradicionais nos jogos da desenvolvedora e de um modo geral a gameplay segue com o DNA dos outros jogos, sem uma grande variação, a maior novidade fica por conta do jogo não ser divido em episódios.

Um problema é o fato de vários personagens serem dispensáveis, mas não no sentido de que eles são irrelevantes para a estória, mas sim no sentido de que o jogador não consegue criar empatia por aquele personagem, você fica ”ah fulano morreu, triste mas segue o jogo”, não criando aquele sentimento de consternação no jogador.

Twin Mirror

Gráfico e Som

Os gráficos de Twin Mirror são bem inconstantes, tem horas que parece muito bom mas em outros momentos já fica meio esquisito, em vários momentos o jogo meio que demora pra renderizar, ai fica aquela coisa toda serrilhada e do nada volta ao normal.

Claro que se compararmos com o primeiro Life is Strange por exemplo fica bem perceptível a evolução gráfica, mas infelizmente Twin Mirror possui frequentes altos e baixos.

Como já é de costume a trilha sonora vem para casar perfeitamente com a trama, várias músicas muito boas que com certeza após algumas horas de jogo você vai querer montar a sua playlist no Spotify.

Outro ponto positivo é o fato do jogo possuir legendas em PT-BR, isso é ótimo para todos conseguirem entender todos os detalhes da trama. Outro ponto de destaque fica para a dublagem original que está muito bem feita, os atores fizeram um ótimo trabalho.

Twin Mirror

Conclusão Twin Mirror

Twin Mirror conta com aquele estilo clássico que já conhecemos nos jogos da DONTNOD, uma narrativa com foco na história e nas escolhas dos jogadores, com uma trama interessante, mas infelizmente o Twin Mirror não consegue cativar emocionalmente como os outros jogos da produtora

Com gráficos ok e jogabilidade sem grandes novidades Twin Mirror nos traz uma estória investigativa que te leva para as nuvens, mas que não cativa como deveria.

Pontos Positivos
  • Trilha sonora;
  • Momentos nos espelhos são muito satisfatórios;
  • Investigação pelo palácio mental.
Pontos Negativos
  • Gráficos inconstantes;
  • Não cativa emocionalmente;
  • Muitos personagens não causam empatia.

Twin Mirror já está disponível na Microsoft Store por R$ 179,99.

Você pode nos seguir no YouTube, Twitter, Instagram ou Facebook para ficar por dentro das novidades mais recentes da família Xbox. Se quiser, pode ver outras análises feitas pelo nosso time clicando aqui.