Pega essa análise! Bleeding Edge

0
83

Overwatch é você? Que pena… Bleeding Edge

Quando jogamos Bleeding Edge na BGS 2019, já tivemos uma sensação de que o jogo não agradaria grande parte da comunidade, mas mesmo assim resolvemos dar uma chance e esperar a versão final para ver o que teríamos de novidades e agora com o jogo completo em mãos pudemos analisar e escrever essa análise que você confere agora.
Me lembro de quando rumores apontaram a revelação de um novo jogo da Ninja Theory. É claro que todos estavam esperando algo novo, e Bleeding Edge é algo novo, mas infezlimente não era exatamente o que os fãs estavam esperando.
Eu como fã do Xbox, estava entusiasmado com a compra da Ninja Theory e esperava muito do primeiro jogo deles. Bleeding Edge é o primeiro jogo da Ninja Theory como parte do Xbox Game Studios e acredito que assim como eu, muitos se decepcionaram com o que foi apresentado.
Pega essa Análise! Bleeding EdgeBleeding Edge não é um game sem história, mas assim como em Overwatch, a história é algo implícito e não existem curtas animados que explique o porque de você estar lutando no game, como existe em Overwatch.
A história é mais rasa que uma poça no chão Bleeding Edge
A história do game fala sobre um grupo de pessoas que não se encaixam na sociedade corporativista e não querem seguir os ideais que são impostos a eles. Diante disso um jovem de New York decide criar um grupo chamado Bleeding Edge que foca em causar o caus e fazer lutas ilegais sem que a sociedade os julgue.
Pega essa Análise! Bleeding EdgeEu sei que você deve estar pensando: ” nossa, é um jogo online! Não precisa de história boa.”. Como já citamos acima, Overwatch também é um jogo apenas online e ao contrário de Bleeding Edge traz uma enorme riqueza em sua história e informações que complementam e dão sentido as batalhas online.
Aqui, nós apenas fazemos parte de um grupo que quer causar o caos e por isso está brigando entre si. Estranhamente sem sentido algum. E o pior é que esse nem é o maior problema do game, a jogabilidade é algo que devemos conversar muito.

A Jogabilidade salva, mas as mecânicas tem graves problemas Bleeding Edge

Quando joguei Bleeding Edge no conforto de minha casa pude notar que ele definitivamente não é um game para se jogar sozinho. Quando eu digo sozinho, quero dizer sem comunicação. Jogar sem comunicação vai tornar a sua gameplay em algo muito frustrante.
O controle dos personagens é bem comum e se assemelha bastante à Overwatch, mas aqui existe uma diferença. Além de cada personagem possuir suas habilidades, também é possível utilizar modificações que melhoram qualquer habilidade que você desejar.
Pega essa Análise! Bleeding EdgeEu sei que existem muitos portais por aí que não vão nem tocar no assunto, mas é necessário que a Central Xbox seja completamente transparente com vocês. Nosso compromisso continua sendo único e exclusivamente com nossos leitores e não estamos aqui para passar a mão na cabeça de alguém.
As modificações são sensacionais, mas existe algo que mata completamente essa funcionalidade. O falho sistema de matchmaking do game é triste. Ao invés de te jogar em salas com pessoas que possuem as mesmas modificações e estão no mesmo nível que você, o game simplesmente joga tudo num liquidificador e faz uma enorme mistura e bagunça.
Pega essa Análise! Bleeding EdgeIsso é um enorme problema. Você pode ser um jogador novato caindo em uma sala onde tem gente com modificações que vão aumentar o dano de uma habilidade x e você automaticamente estará em desvantagem.
Essas modificações são únicas para cada personagem do game e são liberadas conforme você joga por muito tempo com um determinado personagem. Isso em si já é uma grande vantagem para quem vai jogar por muitas horas e acaba afastando os novatos que querem dar uma chance para o game.
Pega essa Análise!
E eu volto a repetir: o problema não são as modificações e sim o sistema de matchmaking que te joga contra jogadores que já estão muito mais avançados no game do que você. Em Overwatch, por exemplo, não temos esse problema pois as habilidades são iguais para todos, independente do nível ou tempo jogado.

Os personagens e ambientes são até que legais! Bleeding Edge

Claro que nem só de problemas é feito Bleeding Edge, seus mapas são um dos seus pontos positivos; bem trabalhados, desenhados e ambientados. Os 11 personagens iniciais não têm o peso de Overwatch, mas são interessantes, bem como suas habilidades, divididos do jeito que já conhecemos: DPS, Healer e Tank.
Bleeding Edge foi lançado com dois modos de jogo. O primeiro consiste em capturar locais que vão dando pontuação para sua equipe enquanto vocês o possuem e o segundo modo consiste em recolher células pelo mapa e depois entregar em um certo local.
Pega essa Análise!
Cass é uma das personagens que fazem parte da galera de Bleeding Edge.

E o nosso veredito é… Bleeding Edge

Infelizmente Bleeding Edge entrega muito menos do que a gente esperava, mas isso não é algo novo nos first-parties, o mesmo aconteceu no lançamento de Sea of Thieves que chegou cheio de expectativas, mas entregou pouquíssimo em seu lançamento.
Bleeding Edge já está disponível na Microsoft Store por R$129,00 mas se você é assinante do Game Pass, ele já está disponível para ser baixado deste a data do lançamento.
A análise de Bleeding Edge foi feita em um Xbox One X utilizando uma cópia gentilmente cedida pela Microsoft. Aproveite e confira nossas outras análises.
Você pode nos seguir no YouTube, Twitter, Instagram ou Facebook para ficar por dentro das novidades mais recentes da família Xbox.
REVER GERAL
Nota do Autor
6
Natural de Juiz De Fora, MG. Apaixonado por games e tecnologia escrevo e sou a voz da Central Xbox de 2015 pra cá. Me adiciona na Xbox Live: mendesjf86