Pega essa análise! Zombie Army 4: Dead War

72

Que tal matar zumbis após a Segunda Guerra Mundial?

Zombie Army 4: Dead War foi desenvolvido pela Rebellion Developments, e jogador na Europa pós Segunda Guerra Mundial, onde ao invés de vermos a ascensão da Guerra Fria com o comunismo da URSS e o capitalismo dos EUA, nós vemos a ascensão dos zumbis, que começaram a aparecer após o fracasso da Alemanha ao tentar ganhar a guerra.

Do que se trata esse jogo?

Então, Zombie Army 4: Dead War, como eu disse acima, se passa após a Segunda Guerra Mundial, e seu objetivo nesse jogo é exterminar os zumbis, e por fim, matar o Hitler (que parece que a pílula do suicídio serviu para outra coisa). O enredo é interessante, é algo que talvez nunca havia sido pensado como um fim paralelo da guerra. Caso o jogo fosse bem executado, talvez ele poderia ter um resultado diferente do que o esperado.

Zombie Army 4: Dead War

Uma das características do jogo é você poder jogar em coop, e é algo bem interessante, e que torna o jogo muito mais fácil do que jogar sozinho, mas iremos tratar disso mais adiante.

É quase sempre a mesma coisa

As missões do jogo são divididas, sendo que cada missão possui quatro capítulos. A duração dos capítulos é variável, as vezes duram muito (como meia hora) ou pouco (como dez minutos). Claro, isso também pode variar de acordo com o que você joga, mas é meio estranho essa falta de sincronia de duração entre os capítulos.

Ao final de cada missão você acha um local seguro para se reabastecer, descansar, fazer um upgrade nas armas e se preparar para fazer a mesma coisa novamente. Sim, fazer a mesma coisa, atirar em zumbis, ir até o objetivo A e voltar para o objetivo B, atirar em mais zumbis, morrer, fazer tudo novamente porque o jogo não havia dado checkpoint… enfim, se prepare para se enjoar após uma hora de gameplay.

Zombie Army 4: Dead War

Alguém já viu zumbis que atiram? Que usam lança-chamas? Que “voam” e usam rifles de precisão? Pois é, parece que Hitler pediu que os cientistas deixassem alguns neurônios nos cérebros dos zumbis, já que eles sabem fazer tudo isso. Zombie Army 4: Dead War

Ok, é claro que em um apocalipse zumbi você não vai ficar fazendo carinho nos zumbis, você vai querer matar eles obviamente, mas vai por mim, o jogo enjoa de uma certa que é inexplicável, e até o enredo interessante que eu havia comentado no início dessa análise se torna descartável, porque nas missões você sempre vai fazer as mesmas coisas.

Seus recursos

Ok, vai lá, sua gameplay não é um ponto forte. O jogo é muito difícil de ser jogado sozinho, são MUITOS inimigos para matar, e você só pode carregar 120 de munição de rifle de assalto. Sim, somente 120 de munição, o que é muita pouca coisa para enfrentar uma horda gigantesca, é claro que durante a missão você pode se reabastecer, mas geralmente os pontos de reabastecimento ficam do outro lado do mapa, ou seja, você deverá passar pela horda para poder se reabastecer.

O jogo também tem um modo cooperativo, e fica mais fácil de se jogar o modo história, mas é recomendável você chamar um amigo, porque se você for no modo aleatório você vai passar um pouco de raiva. Além do problema citado acima, as missões são muito difíceis de serem feitas no modo “forever alone“, e você deverá morrer algumas vezes para conseguir passar em certas fases.

Os gráficos do jogo também são uma decepção a parte. São do nível “ok, dá para o gasto”, mas eles poderiam ser melhores, em alguns lugares você tem a impressão de ser um jogo da geração passada (não estou exagerando). As animações de fala do personagem, bem como as expressões faciais são também do nível “ok”, você só vê a boca e alguns músculos perto do nariz se mexendo, mais nada. Em compensação, as cidades foram bem feitas, e você sente que o apocalipse aconteceu a muito tempo, já que você consegue ver a “destruição” do lugar.

Os sons do jogo também são “ok”. Não é algo que causa uma imersão no jogo, o jogo possui os clássicos “mugidos” de zumbis, algumas músicas e sons das armas. É claro que poderia ser melhor, algo que os desenvolvedores não prestaram muita atenção nisso, como os gráficos também.

E quando parece que vai ficar melhor… não! Agora vem a jogabilidade que é outro “show” a parte: o movimento da câmera é muito ridículo, e vai te deixar tonto ou com dor de cabeça, e isso só é resolvido se você não correr, e sim, eu fui procurar uma opção para desabilitar o movimento da câmera ao correr, e eu não achei. Além do mais, a sensibilidade também não é um ponto forte, quando você vai girar a visão para a esquerda ou direita, por exemplo, é muito lento, e se você estiver no meio da horda você vai ter muitos problemas, e sim, eu não encontrei nenhuma opção para aumentar a sensibilidade. Não dá nem para definir a jogabilidade como “ok”.

Uma outra coisa que me chamou a atenção foi os momentos “Sniper Elite“, que é aquela câmera que mostra a bala e o local de impacto no corpo. É claro, a Rebellion Developments é a mesma desenvolvedora da franquia Sniper Elite, e tanto é que “Zombie Army” nasceu como um spin-off da série. Mas enfim, voltando ao assunto: os momentos da câmera Sniper Elite chegam a ser enjoativos, as vezes ela aparece uma atrás da outra, a cada bala que você atira em um zumbi, mas finalmente, possui uma opção para desligar esse recurso.

Na parte de bugs eu me surpreendi. Eu não achei nenhum bug que alterasse meu jogo. Parabéns aos desenvolvedores que tiveram uma grande atenção nessa parte, pelo menos nessa.

O modo online do jogo oferece um coop online (como falei acima) e um modo horda, e que sem exagero, chega a ser mais interessante que o modo história do jogo. O modo horda possui vários níveis de dificuldade para se jogar, e é claro, é sempre recomendável jogar com amigos, porque se você for jogar com pessoas aleatória você poderá encontrar uma certa dificuldade.

Minha conclusão e veredito Zombie Army 4: Dead War

Zombie Army: Dead War 4 nasceu com uma proposta interessante, mas que foi abalado por falhas. O jogo que era para possuir uma história interessante, de algo que poucos chegaram a abordar, foi marcado pela repetição de sempre ser “vá até o objetivo A e volte para o objetivo B“.

Além disso, a gameplay, jogabilidade, gráficos e sons não ficam na média atual, e mesmo no fim da geração, temos vários jogos que realmente capricharam nessa parte. Sem sombra de duvidas, a única parte que me surpreendeu foi a falta de bugs.

Pontos positivos:
  • Não encontrei nenhum bug;
  • O modo horda pode te divertir.
Pontos negativos:
  • História que perde o interesse;
  • É repetitivo;
  • Gráficos, gameplay, jogabilidade e sons não alcançam a média atual.

Vale a pena comprar? Espere uma promoção.

Mas se mesmo assim você estiver afim de dar uma chance, Zombie Army 4: Dead War já está disponível para Xbox One na Microsoft Store por R$184,95.