Quando a insanidade não tem limites!!!

Desenvolvido pela Gearbox Software e publicado pela 2K, Borderlands 3 nos traz a gameplay insana de sempre e com um loot ”infinito” para ser usado. O nosso time fez uma análise explosiva e resultado dessa experiência você confere agora. Analise Borderlands 3

História

Em Borderlands 3 você está na pele dos famosos Vault Hunters, que mais uma vez tem a missão de acabar com temidos inimigos que estão atrás das famosas ”Vaults” e farão de tudo para se apoderar delas. Você é liderado pela Lilith e faz parte da resistência que busca impedir toda ação dos ”deuses” irmãos Calypso.

O jogo te faz explorar muito além de Pandora, o mapa agora tem uma dimensão gigante que te faze explorar todos os cantos do universo cada um com sua própria identidade.

Os grandes antagonistas do game são os irmãos Calypso (não é Joelma e Chimbinha e muito menos o biscoito), eles tem um carisma digno de digital influencer com todo aquele jeitão de tudo tem que ser feito na frente das câmeras, como eles mesmo falam no bordão ”Siga, deixe o like e obedeça!”.

Apesar de os dois irmãos serem até carismáticos e engraçados não chegam aos pés de vilões dos jogos anteriores, agora eles tem uma pegada mais teen da zueira mas que com o tempo vai perdendo a graça.

O jogo continua com aquele bom humor extremo onde toda insanidade é levada na zueira isso é uma marca registrada do game e aqui continua bem presente. Ainda podemos ver a presença de vários personagens clássicos dos game anteriores e novos que chegam como sempre com muito carisma.

O que falar do nosso amado Claptrap né, o robozinho é o poço do carisma, muitas vezes eu me deparei com eu rolando no chão de rir de tudo que ele faz, até quando ele é chato ele consegue ser legal kkkk, que figura incrível para agregar ao jogo.

O modo história tem aproximadamente 20 horas, se o jogador quiser fazer todas as side quests podemos adicionar mais algumas horinhas na jogatina.

Jogabilidade

Podemos falar que aqui vemos o loot and shoot ”raiz” onde até destruir uma simples pilha de ossos dropa arma. Ele tem aquele estilo frenético de sempre onde as vezes é até meio complicado saber o que está acontecendo de tanta bala e inimigo que estão voando.

Existe uma grande variedade de inimigos e dependendo da missão no seu final o jogador acaba tendo que enfrentar um poderoso boss que pode te causar muitos problemas caso você não esteja em um nível próximo ao dele.

O jogo te oferece a oportunidade de escolher entre 4 Vault Hunters onde cada um tem seu conjunto específico de habilidades.

Temos um com poderes elementais outro completamente diferente que já consegue controlar algumas criaturas, cada um deles possui sua própria identidade e seu estilo único de gameplay, então é bom ficar atento na hora de fazer a escolha .

O jogo conta com uma gama de armas e itens que não dá nem pra contar, cada coisinha que você quebra acaba dropando algo, é sempre bom ficar ligado em como você quer seguir no jogo para equilibrar as armas de uma melhor maneira.

Existem armas comuns mas também várias que dão dano de fogo, corrosivo e até mesmo elétrico, é bom entender o tipo de inimigo que você está enfrentando para saber qual arma será mais efetiva.

Em alguns momentos acabam acontecendo alguns bugs nas missões, não é sempre mas isso acaba sendo chato, teve momentos que o jogo me pedia para buscar determinado item mas você chegava lá e não tinha nada, e como se a missão não estivesse ativada, aí você tinha que fazer um fast travel para pegar a missão de novo e tentar fazer.

Uma coisa que continua igual os jogos anteriores são as missões secundárias que atraem pouco, basicamente não tem muita variedade no que fazer, a grande maioria tem o mesmo objetivo e não te faz querer sair fazendo todas, você acaba fazendo uma ou outra para tentar subir de nível e ficar mais poderoso.

O jogo segue a linha dos anteriores e continua com sua gameplay insana e dropando loot até falar chega, é uma experiencia incrível você ver o tanto de loucura que o jogo pode te proporcionar e só acaba pecando um pouco por não ter side quests tão atrativas.

Gráficos e Som

O game conta com aquele clássico gráfico desenhado que faz o jogo ser tão único, por mais que seja mais complicado notar uma grande evolução nesse tipo de gráfico aqui nós conseguimos perceber principalmente nas cutscenes que estão com uma qualidade muito maior.

Sem contar que o mundo ficou bem extenso com áreas gigantescas para serem exploradas, ainda temos uma variação bem grande de personagens e criaturas espalhadas por todo esse universo.

O jogo não deu um salto gigante no quesito gráfico mas com certeza conseguimos ver que tudo foi feito com muito cuidado para entregar uma grande experiência.

O jogo conta com legendas em PT-BR o que é ótimo para entender a história, o jogo ainda conta com uma dublagem em inglês perfeita, mesmo para quem não entende a língua você consegue notar o carisma pairando por cada diálogo.

A trilha sonora do game faz um casamento perfeito com toda essa insanidade e deixa tudo ainda mais divertido, o jogo faz um trabalho incrível unindo os elementos de caos com uma grande trilha.

Multiplayer

Aqui temos a mesma linha que já era comum nos jogos anteriores, onde você pode convidar seus amigos pra party e sair destruindo tudo muito bem acompanhado.

Agora você ainda tem a opção de poder compartilhar o mesmo loot ou cada um tem o seu, porque sempre tem aquele brother ladrão de loot que não pode ver nada e já ta correndo para ”roubar”.

O jogo ainda tem uma opção para deixar as coisas mais equilibradas, onde se entrar um amigo seu com nível bem abaixo o jogo pode equilibrar ou então deixa ele se ferrar pra lá, é ele que é nível baixo mesmo, se vira irmão!

O jogo já é incrível para jogar sozinho e se juntar com os amigos a experiencia fica ainda melhor deixando todo o caos bem mais saboroso.

Pontos Positivos

  • Personagens carismáticos;
  • Insanidade pura;
  • Loot pra mais de metro;

Pontos Negativos

  • Missões secundárias repetitivas;
  • Algumas missões bugadas.

Borderlands 3 já está disponível na Microsoft Store por R$250,00.

REVER GERAL
Nota do Autor
8.5
"Boy I started on the bottom, made my way to the top!!" - Amo games, séries, filmes, música, NBA, NFL,futebol... além disso sou quase um Engenheiro.