Just Cause 4 – Análise / Review

Just Cause 4 - Análise / Review

Rico está de volta, e com suas loucuras de sempre!

Desenvolvido pela Avalanche Studios e publicado pela Square Enix, Just Cause 4 nos traz a receita que sempre fez sucesso em jogos da franquia. O nosso time fez uma análise com muita insanidade e o resultado dessa experiência você confere agora. Just Cause 4 – Análise / Review

História

Em Just Cause 4 o jogador está na pele do nosso amado ”herói” Rico Rodriguez, que agora deve utilizar todo seu poder de destruição para acabar com o misterioso Projeto Illapa na nação sul-americana fictícia de Solis.

Nesse meio tempo, você acaba arrumando uma aliada que se chama Mira e ela vai fazer de tudo para te ajudar destruir esse projeto que utiliza o clima como arma contra a população e com isso acabar com o temido exercito da Mão Negra e seu comandante Espinosa.

Rico também tem como grande objetivo descobrir o mistério por trás de Solis e o passado do seu pai, já que tudo tem uma relação bem importante que não convêm falar para evitar spoilers.

Jogabilidade

A jogabilidade de Just Cause 4 consegue ir pela mesma linha que os jogos anteriores sempre tiveram, onde quanto maior a destruição mais caos você acaba causando, mas o jogo tentou dar algumas variadas na jogabilidade que parece que não ficou muito legal para o jogador prosseguir na história.

Se tem uma coisa que ficou bem legal foram os novos elementos adicionados no famoso gancho do Rico, agora você tem uma especie de balão que manda literalmente seu inimigo para o céu, e não só ele como carros motos e tudo que for destrutível. O ”foguetinho” foi uma adição muito legal porque te dá uma oportunidade de colocar um nitro em seus inimigos e fazer eles voarem igual um foguete.

Leia Também:  We Happy Few já está disponível para assinantes do Xbox Game Pass

Eles tentaram dar uma complexidade que não funcionou muito bem e acaba frustrando um pouco os jogadores, basicamente o fator principal do game é tomar territórios para conseguir esquadrões e aumentar a força do seu Exército do Caos.

Só que a maneira como isso acontece é que acaba sendo bem ruim porque tudo que você tem que fazer demanda que a área na qual a atividade se encontra esteja liberada e tomada por você.

Falando de uma maneira bem objetiva o jogo segue a linha de aumentar o medidor de caos para ter esquadrões, ter esquadrões para tomar as regiões, e usar essas regiões tomadas para fazer as missões.

O jogador demora muito tempo para encher o medidor de caos, você pode causar a Terceira Guerra Mundial que o medido vai enchendo lentamente e com isso algumas missões demoram para ser desbloqueadas.

Just Cause 4 - Análise / Review

Gráficos e Som

Esse é um ponto onde vamos do céu ao inferno, porque tem momentos que temos um gráfico absurdo de tão perfeito com suas lindas paisagens, mas já em outros fica uma coisa tão bizarra que nem parece um jogo dessa geração, o jogo tem muitos extremos em vários momentos que acaba parecendo que algumas coisas não receberam seu devido valor na hora de serem feitas, sem contar que em vários lugares ocorre uma queda de frames bizarra.

Leia Também:  Jogue Blackout gratuitamente no Xbox One por tempo limitado!

O som do jogo agrada muito principalmente pela sua dublagem que com certeza é super bem feita, até as vozes de IA que não tem relevância nenhuma na história são bem colocadas, sem dúvida a melhor parte é o som das explosões, não existe sensação melhor que escutar aquele barulho de caos destruindo tudo que vê pela frente.

Como o jogo se passa na América do Sul podemos escutar também vários barulhos de cachoeiras, rios e uma fauna muito diversa com cantos de pássaros e sons de outros animais típicos do ambiente.

Just Cause 4 - Análise / Review

Conclusão

Just Cause 4 vem com uma história que tinha tudo para ser interessante pela relação com o pai de Rico mas ela se torna bem rasa e sem importância. O jogo continua com aquela mesma receita de você conseguir fazer cada loucura que aos olhos humanos são absurdas mas para Rico nada é impossível.

No começo é tudo uma maravilha fazer aquelas loucuras e praticar todo aquele caos mas com o passar do tempo o game acaba pecando por ser super repetitivo de maneira que o jogador se cansa.

Pontos Positivos

  • Variedade maior de Gadgets
  • Dublagem PT-BR
  • Muitas maneiras de eliminar inimigos

Pontos Negativos

  • Merecia um multiplayer
  • IA bizarra
  • História rasa

Just Cause 4 já está disponível na Microsoft Store por R$ 225,00.

Just Cause 4 – Análise / Review