Black Mirror é um jogo de terror que é um reboot da trilogia original iniciada em 2003.

Desenvolvido pela KING Art Games e publicado pela THQ Nordic, Black Mirror nos traz uma atmosfera de terror gótico que vai deixar grudado no sofá e sem dormir, o Universo fez uma análise que quase matou um dos nossos do coração e o resultado desta experiência você confere agora. Black Mirror – Análise

História

A história do jogo é bem densa mas ao mesmo tempo pode se tornar um pouco chata e cansativa. Você está na pele de David Gordon viajando para o interior da Escócia para descobrir como seu pai foi morto.

Black Mirror - Análise

Essa viagem começa a ficar estranha quando coisas muito estranhas começam a acontecer, como alucinações e lembranças do seu passado lhe afetando assim como afetavam ao seu pai. A história possui altos e baixos, em alguns momentos você está super atento a todos diálogos e tudo que acontece, e em outros você têm vontade de desligar o console por conta da enrolação em alguns momentos.

Jogabilidade

A jogabilidade sofre por conta das inúmeras telas de carregamento ao passa de um local para o outro, a frustração chega ao ápice quando por algum motivos entramos em alguma área indesejada e temos que esperar aquele loading interminável para podermos voltar.

game foca na exploração mas infelizmente a câmera não ajuda, em vários momentos ela fica completamente perdida e você mal consegue achar seu personagem na tela. Black Mirror possui muito puzzles, mas apesar da grande quantidade a maioria deles são extremamente simples e não geram desafios para o jogador, com isso o jogo se torna muito simples e linear.

Black Mirror - Análise

Gráficos e Som

o jogo fica devendo muito nesse quesito, claro que sabemos que estamos falando sobre um jogo de terror e sobre toda a temática que envolve esses títulos mas os produtores exageraram na falta de luz e fica bem complicado se encontrar em diversos locais. Alguns pontos interesse ficam completamente escondidos nessa escuridão sem fim, uma pena.

A parte sonora é um ótimo ponto fora da curva, o suspense é bem trabalhado e leva uma a uma imersão razoável que só é quebrada pelos furos na história que acabam quebrando em diversas vezes o gameplay.

Black Mirror - Análise

O último porém fica por conta da falta de legendas em português, isso é algo que faz com que alguns jogadores devam perder o interesse pela dificuldade com a língua inglesa.

Conclusão

Black Mirror é um jogo decente, que utiliza com sabedoria as ideias de jogos/filmes de terror mas que tem como seu calcanhar de Aquiles a história, que por várias vezes se perde, influenciando demais na jogabilidade e na imersão do jogador.

Pontos Positivos

  • Trilha sonora
  • Variedade de puzzles
  • Conquistas fáceis

Pontos Negativos

  • Gameplay cansativa
  • Movimento estranho da câmera
  • Falta de legenda PT-BR

O jogo está disponível por R$ 79,00 na Microsoft Store, por R$ 55,99 no Steam e por R$ 143,50 na Playstation®Store.

Black Mirror – Análise

REVER GERAL
Gráficos
7
Jogabilidade
6.5
Som
8
História
5
"Boy I started on the bottom, made my way to the top!!" - Amo games, séries, filmes, Hip-Hop, NBA, NFL,futebol... além disso sou Engenheiro Mecânico.