Com a premissa de manter a tradição da série Rainbow Six e consagrar ainda mais divisão Tom Clancy’s, a Ubisoft Montreal lançou o Rainbow Six Siege. Jogo de tiro em primeira pessoa e lançado em formato de episódios, o jogo te coloca em situações reais de operações táticas, seja desarmando uma bomba, defendendo território ou resgatando um refém.

O jogo já está há um tempo no mercado, mas será que vale a pena jogar? Esse é o Universo Xbox e você confere agora a nossa análise.

historia

Rainbow Six Siege faz você imergir em um mundo de operações táticas. O jogo é muito parecido com a série Rainbow Six Vegas, a diferença fica por conta de ser online com partidas divididas em turnos e não há uma história para ser seguida.

Há um total de 10 equipes táticas chamadas de operadores. São baseadas em divisões táticas reais, como o BOPE do Brasil ou SEALs dos Estados Unidos.

Cada equipe tática possuí 2 operadores, um que irá participar da equipe que irá atacar, e outro que participará da equipe que irá defender. Cada um possui características, habilidades e armas únicas. A equipe, composta por até 5 pessoas, que souber utilizar melhor seus recursos disponíveis, ganhará a partida.

jogabilidade

Siege faz um bom uso de TODOS os botões presentes no controle do Xbox One. Inclusive o os botões de navegação (antigo direcional antes do analógico). Tudo isso torna o combate muito mais estratégico, é muito difícil você terminar uma partida sem ter apertado todos os botões do controle.

Siege trabalha com a premissa de transformar você e seus amigos em uma equipe tática, e faz muito bem esse papel, principalmente quando você entende que trabalho em equipe sempre irá se sobressair em relação a talento individual. Não há como sair correndo pela fase inteira, quem está defendendo, não pode sair de dentro do local determinado, ou sua localização ficará exposta para os inimigos te verem.

No geral o jogo flui muito bem, você não se sente travado ou achando que sua derrota foi devido a limitações do jogo. Na maioria dos casos, sua derrota será pela falta de organização de sua equipe.

graficos

Gráfico não é o ponto de maior sucesso do jogo, seus gráficos são bonitos, mas nada que impressione. Em alguns momentos, parece um Rainbow Six Vegas 2 remasterizado, mesmo assim ainda é bacana de ver as portas explodindo, as janelas quebrando, as paredes desabando.

São gráficos honestos, não tem pretensões de serem os melhores gráficos, nem por isso deixa a desejar. Em alguns momentos, principalmente em jogos durante o dia, o sol pode até te cegar quando você tenta mirar nos adversários do lado de fora, o que é bacana, deixando ainda mais estratégico o jogo.

audio

Se os gráficos não são um ponto forte, o mesmo não pode ser dito sobre o áudio do jogo. Foi muito bem trabalhado.

O som dos tiros, das explosões, das falas, das armas recarregando são muito reais e bonitos. Você se sente em uma verdadeira troca de tiros quando está jogando com o áudio em um volume considerável.

Mas o ponto forte do áudio, não fica só por questão de serem mais reais e bonitões de se ouvirem, eles também extremamente estratégicos, tanto é verdade que um dos operadores tem a habilidade especial de não fazer barulho quando anda. Você pode arma uma C4 e ficar escondido esperando escutar os passos do adversário, para assim armar a bomba. Jogar com um bom headphone fará uma enorme diferença.

veredito

Depois de algum tempo já no mercado, cada episódio foi só melhorando o jogo. Rainbow Six Siege mantém toda a tradição tanto da Rainbow Six quanto da Tom Clancy’s. Particularmente, é um dos poucos jogos que eu não me canso de jogar.

É uma ótima recomendação tanto para os fãs de estratégia quanto de FPS. Jogar com amigos, é uma diversão a parte.

Mesmo para os iniciantes, o jogo não é algo complicado como Call of Duty ou Battlefield. Se você se sentir perdido, seus colegas de equipe provavelmente lhe darão instruções ao longo da partida.

Rainbow Six Siege vale cada centavo.

REVER GERAL
História
Jogabilidade
Gráficos
Áudio/Trilha
Natural de São Paulo - BR, atualmente morando na Florida - USA, tem mais de 20 anos de experiência com Planejamento, Criação e Marketing, ama música, toca bateria e seu principal hobby são os Games.