TMNT: Out of the Shadows

Existem certos personagens que realmente marcam a nossa infância. As Tartarugas Ninja são um ótimo exemplo: os jogos(primeiro Arcade e Nintendinho, o segundo no Super Nes) eram muito legais, vendendo aos montes, o desenho fazia a molecada parar o que estivesse fazendo, tinham bonequinhos, filme de verdade, todos legais. Mas lembrem-se que as Tartarugas Ninja era do que tinha de mais legal nessa época. Agora, infelizmente, poucos conhecem. Quando poucos conhecem, o orçamento pro jogo não é o mesmo. Isso explica o que acontece TMNT: Out of the Shadows; idéias ótimas, execução bem mais ou menos.

O jogo é um beat`em up, ou seja, porradaria. Isso é legal, faltam jogos desse tipo no mercado. Você  assume o controle de uma das 4 tartarugas, Leonardo, Raphael, Michelangelo e Donatello. No logo no começo, há um tutorial pra aprender os comandos, que são bem variados. Há contragolpes, um botão de pulo que reage diferente dependendo de onde você está(pular na parede pra dar cambalhota, por exemplo). Como cada tartaruga tem uma arma diferente, nada mais legal do que elas reagirem de forma diferente, até na personalidade. Enquanto Michelangelo(o do nunchaku) faz piadinhas sem graça, Raphael(o casca-grossa) só quer saber de mandar a porrada. O estilo de Raphael tem vários movimentos de Muay Thai, bem agressivo, enquanto Michelangelo confia no Kung Fu, mais estiloso. O jogo pode ser jogado em até duas pessoas local, e em 4 online. História igual a todas a outras das Tartarugas Ninja(raptaram a April!! Oh!), mas a inserção de vários inimigos da série, no passado e no presente(há um desenho na Nickelodeon nos EUA, baseado nos Comics), dão um toque a mais. Pra quem só se lembra das Tartarugas antigas, elas parecerão um pouco estranhas, mais sinistras e sérias.

Leia Também:  Pega essa Análise! Sniper Elite V2 Remastered

Até agora, show! Mas aí começam os problemas. Um jogo de ação como esse não é nada sem uma cãmera bacana e funcional. Não é o caso aqui, toda hora estará brigando com ela, sem conseguir centralizar no seu personagem, enquanto leva pancada sabe-se lá de onde. Muitas vezes também os comandos falham, e você é nocauteado quando acha que se defendeu. Fora quando o jogo simplesmente trava, e te força a desligar o aparelho. Frame rate inaceitável, também, e gráficos abaixo da média, mesmo pra um XBLA.

Por isso que eu digo: faltou grana. Muitos problemas poderiam ser resolvidos com um pouco mais de esmero na finalização do jogo, mas parece que resolveram lançá-lo inacabado. É uma pena, porque os conceitos são bacanas, os personagens são ótimos, mas, a execução … Ótima!! #SQN,

Leia Também:  Pega essa Análise! Sniper Elite V2 Remastered