Diablo III

Diablo é uma franquia adorada. E não é por menos: pode não ter inventado o gênero dungeon crawler, mas certamente o aperfeiçoou.

Vocês podem conhecer a Blizzard pelo mais bem sucedido MMO de todos os tempos, World of Warcraft, mas o jogo que realmente fez o nome da desenvolvedora, foi Diablo.

Assim, o que é Diablo? Muitos jogadores exclusivos de console não conhecem a franquia, por ser, vamos dizer, de adoração exclusiva de jogadores de PC.  O último jogo na Blizzard pra consoles havia sido The Lost Vikings 2, em 1997. É muito tempo. Diablo é um dungeon crawler com visão isométrica, ou seja, você olha seu personagem meio na diagonal, com ampla visão do campo de jogo. O objetivo do jogo é percorrer essas dungeons(na tradução, masmorras, mas  em videogames, um lugar fechado que tem começo e fim, no qual derrota uma série de inimigos pra no final lutar contra um boss), e, o mais importante, LOOT. Sim, os espólios da batalha, um pedaço de armadura nova, um cajado mágico mais poderoso, enfim. E é impressionante o quão viciante é a sensação de conseguir um item mais poderoso que o seu, e, até quem sabe, muito raro. Essa sensação é que movem os jogadores de Diablo: conseguir itens cada vez mais e mais poderosos.

Esclarecida a questão , vamos ao jogo em si: A Blizzard conseguiu criar um jogo tão divertido quando o de PC. Os controles ficaram muito suaves quando passados de mouse e teclado para o controle, talvez até mais intuitivos e divertidos, já que cria-se a sensação que cada golpe dado tem mais punch. A história, bem, é legal, mas apenas um pretexto pra voce jogar esse jogo em todos os níveis de dificuldade possível, terminando-o muitas e muitas vezes, aumentando mais e mais de nível. Esse é o espetacular círculo vicioso de Diablo.

Outro fator muito legal é a parte cooperativa de Diablo 3. Pode jogar cooperativo local, com dois controles, ou online até 4 jogadores. Não é preciso muita hablidade pra jogar, então recomendamos pra quem quer um jogo pra entreter a namorada/esposa, já que ela vai conseguir fácil fácil se divertir junto. Online, então, com 4 jogadores na mesma tela e um monte de magias voando pra todo o lado, é absurdo.

Os gráficos estão muito fiéis ao PC, já que não é um jogo que demanda muito poder da máquina.  O frame rate gira sempre em torno de 60 frames por segundo, o que é muito legal, pois torna a jogabilidade e respostas aos comandos muito rápidas. Temos aqui uma das melhores conversões de PC já feitas.

É isso: já não era sem tempo da Blizzard mostrar sua cara e lançar algo para console. E, quando lançou, mandou muito bem. Um jogo  viciante demais e muito fiel à versão de PC. Recomendadíssimo!

Veja o Gameplay do Jogo: