Coisas Boas e Ruins que acontecem com seu Corpo quando você joga muito Videogame

Se você gosta de jogar muito videogame, fique atento(a) para esses pontos positivos e negativos

Eu acredito que existam pessoas que não gostam de videogames (minha esposa que o diga), e isso é normal, porém para a outra grande maioria é só ALEGRIA. Se você é uma dessas pessoas que AMA videogame (assim como eu), preparei este artigo para te mostrar o lado bom e ruim da coisa. você joga muito Videogame

A ideia aqui não é criar um ‘problema’ com o videogame, e sim, orientar a todos com o que pode acontecer num futuro próximo. Até porque games não são apenas problemas – como alguns radicais alegam – sabendo dosar ele faz bem à saúde também.

Primeiro vamos falar da parte ruim da coisa. Tudo em excesso faz mal, e se até ingerindo muita água você pode ser ‘infeliz’, imagina com um videogame, acho que não é muito diferente, certo? você joga muito Videogame

Você pode desenvolver Trombose

Trombose é a formação de um “tampão”no interior do coração ou de um vaso sanguíneo e é geralmente causada por um danos, por um trauma ou infecção, e também pela lentidão ou estagnação do fluxo sanguíneo. Ou seja, ficar sentado por horas e horas na frente da TV jogando ou assistindo pode causar trombose. Tem um caso clássico onde jovem britânico morreu depois de uma bateria de 12 horas de jogatina por diversos dias, além de um outr que ficou 4 dias direto jogando, após entrar de férias do trabalho. Ou seja, não fique sentado o dia todo, seja pra jogar, Séries de TV ou nem mesmo pra trabalhar.

A temida Parada Cardíaca

Um homem de 32 anos foi encontrado morto em um cyber café em Hong Kong depois de três dias jogando sem parar. Causa da morte: falha cardíaca causada por imobilidade, baixa temperatura local e exaustão por não dormir. Os funcionários declararam que era comum o cidadão passar dias seguidos lá dentro. Dormir pouco causa tensão extrema no corpo, o que pode levar a pressão no coração. Novamente, cuidado com os excessos pessoal. você joga muito Videogame

Você pode desenvolver a ‘Nintendoitis’

Se você riu ao ler o nome, e pensou que é alguma doença associada ao NINTENDO, cuidado para não cair do cavalinho. Por mais que você faça intervalos regulares na jogatina, o uso do controle por dias, semanas, meses e anos pode prejudicar seus dedos. Isso é tão comum que gerou um apelido: ‘Nintendoitis’, um tipo específico de lesão por esforços repetitivos, principalmente nos polegares, mas também nas outras regiões da mão que são usadas pra jogar. Sabe todo aquele esforço que você fez fuzilando os botões pra zerar seu jogo favorito? Então, não estranhe se começar a sentir dor até mesmo pra digitar no teclado do PC depois.

Ter muitas Dores nas Costas

Lembraq quando seus pais te davam bronca por estar sentado com as costas curvas, mantendo uma postura errada? Pois bem, desde os anos 90 o indice de pessoas que desenvolvem algum tipo de dores ou problemas associados por má postura quando estão na frente da TV ou Videogame só vem aumentando.

Você pode ter Problemas de Visão

Eu mesmo sou um dos que sofre sem óculos. Mesmo tendo uma vista digna, se eu sentar para jogar e não estiver de óculos, não aguento 30 minutos e já começo a ter todo tipo de reação. A síndrome da visão de computador causa desde dores nos olhos – geralmente os primeiros sintomas – e até mesmo Astenopia – erros de refração, desequilíbrio do músculo ocular, incluindo ardência e coceira das pálpebras, fadiga ocular e cefaleias. Pra evitar o problema, é importante ter boa iluminação além de não fazer maratonas com frequência.

Mudanças no Cérebro

Já ouviu falar que videogame deixa as pessoas burras? É mentira, obviamente, mas ele pode fazer uma bagunça. Crianças que jogam mais de 9 horas por semana desenvolvem mais a região cerebral ligada à recompensa, o que as faz querer jogar mais. Isso pode provocar mais vício, obviamente, mas também pode estimular outras coisas ruins no decorrer da vida. você joga muito Videogame

Convulsões

Se você nunca teve, não precisa se preocupar pois não irá desenvolver. Porém o videogame afeta aqueles que já têm uma predisposição, como epiléticos. A fotossensibilidade e estimulação fótica intermitente podem impulsionar um ataque epilético, então tenha cautela. É por isso que alguns jogos são obrigados a ter a mensagem alertando o alto índice sensível antes de você efetivamente sentar o dedo no gatilho.

Obesidade

Mesmo com uma série de jogos e controles que te convidam a ficar de pé e/ou se mexendo, a grande maioria dos gamers faz o que tem que fazer sentado(a). O grande problema aqui é que muita gente também faz pequenas pausas para refeições que na maioria das vezes vão desde Fast Food, Snacks, Pizza, muito refrigerante etc. Jogar videogame é ótimo mas atividade física e social é mais importante ainda.

Só pensa em jogar = Vício

Se você praticar qualquer hábito por tempo demais, vai se tornar difícil pará-lo. Nos EUA, 4 a cada 10 crianças são viciadas em videogames. Os motivos são: o sentimento de estar no controle da situação, o sentimento de conexão com outras pessoas – reais ou não – e o sentimento de sermos bons em algo. E videogames podem provocar emoções reais: como dito anteriormente, o sentimento de recompensa também é viciante, ainda mais se houver competição. você joga muito Videogame 

Agora vamos a parte boa da jogatina.

Se você joga sabe como é difícil explicar para a família, amigo ou colega de trabalho que não é um jogador, que você gosa de gastar seu tempo livre com Games; você conhece a resposta típica. Aquele olhar vazio e compreensivo, o olhar que diz que eles não faziam ideia de que você tinha gostos tão ‘imaturos’, a sugestão de que você está desperdiçando horas da sua vida. Na verdade, você pode não estar perdendo horas – pode estar se tornando uma pessoa melhor jogando. Vamos lá!

Ajuda a Fortalecer o Cérebro

Estudos apontaram que as áreas responsáveis por navegação espacial, formação da memória, planejamento estratégico e coordenação motora recebem um impacto positivo do hábito de jogar videogames. Os jogos já são usados até pra tratamento de Alzheimer.

Ajuda na Luta contra Depressão e a Ansiedade

Um extenso estudo de 2013 (Scientific American) descobriu que um em cada seis adultos americanos estava tomando algum tipo de medicamento psiquiátrico. A maioria era para coisas como ansiedade e depressão. E se você também sofre de algum distúrbio, há algo mais que pode ajudar: Os Jogos. Alguém que está deprimido provavelmente cita coisas como falta de motivação como um dos maiores desafios, e escolher o seu jogo favorito é a maneira perfeita de se motivar para fazer alguma coisa, seja resolver quebra-cabeças, chegar ao próximo nível ou salvar aquele jogo que você tanto gosta.

O sucesso no jogo faz com que os centros de recompensa do cérebro pareçam quentes e confusos, enquanto a depressão faz exatamente o oposto. Jogar videogame literalmente repara os danos causados ​​pela depressão e aprender a enfrentar obstáculos da vida real da mesma maneira que você enfrenta os virtuais pode torná-lo melhor equipado para lidar com todo o lixo que a vida lhe causa. você joga muito Videogame

Melhora a sua Coordenação Olho-Mão

Além da coordenação motora geral, a coordenação entre o olho e a mão se torna especializada graças ao videogame, o que é útil até mesmo pra andar de bicicleta e pra quem deseja ter a carreira de cirurgião. Avise isso pra sua mãe da próxima vez que ela reclamar que você está jogando Halo, em vez de estar estudando pro vestibular de medicina. você joga muito Videogame

Te ajuda a ser mais Útil e Social

A imagem dos gamers solitários está no passado. Hoje, é mais do que comum ciclos de amizade se formarem online em diversos meios, inclusive nos jogos. 70% dos jogadores jogam com pelo menos 1 amigo online e milhões migraram de jogos sociais. Esses jogos estimulam a cooperação e o trabalho em equipe, unindo tanto pessoas de países diferentes quanto velhos amigos que não têm tempo pra uma longa conversa fora de casa no fim do expediente, mas se encontram online nos jogos.

Te tornam mais eficientes em atividades Multitarefas

Não entraremos na discussão sobre se a multitarefa é boa ou ruim, mas diremos que, no mundo moderno, é uma necessidade inevitável. De acordo com uma parceria entre as universidades de Genebra, Wisconsin em Madison e Rochester, as pessoas que jogam jogos de ação ou de tiro em primeira pessoa são melhores em multitarefa. Eles podem prestar atenção a mais coisas ao mesmo tempo e podem executar várias tarefas simultaneamente, com menos impacto negativo no desempenho. você joga muito Videogame

Outros estudos mostraram que os jogadores também são melhores em diferentes tipos de atividades duplas. Por exemplo, os jogadores tiveram um desempenho melhor nos testes que exigiram categorizar os números de duas maneiras diferentes – ímpares ou pares e maiores ou menores que 5. Se você quiser melhorar suas habilidades de multitarefa, precisará executar alguns jogos de ação. Você pode nos agradecer por essa no futuro.

Te ajuda a ser mais Criativo(a)

A criatividade é incrível, e isso é verdade desde a infância até a idade adulta. Crianças criativas têm amigos imaginários mais interessantes e adultos criativos se divertem mais. Alguns nascem com criatividade, mas um estudo da Michigan State University sugere que os videogames podem ajudar a promovê-lo. Eles analisaram um grupo de crianças de 12 anos e a frequência com que usavam quatro tipos diferentes de tecnologia – internet, computadores, telefones celulares e videogames – e depois testaram para ver como isso afetava suas habilidades de pensamento criativo.

Enquanto os pais foram entrevistados sobre o uso preferido da tecnologia por seus filhos (junto com os tipos de videogames que jogavam), as crianças receberam duas atividades para avaliar sua criatividade. Isso incluía tarefas de desenho e uma que lhes pedia para imaginar cenários em torno de uma determinada imagem. No geral, as crianças que jogavam mais videogame eram muito mais criativas na conclusão dos testes. Não foi impactado pelo videogame escolhido, pelo gênero ou pela raça. Nenhum outro tipo de tecnologia teve esse tipo de impacto. Talvez se você quiser que seus filhos sejam criativos, compre alguns materiais de arte, alguns cadernos e o último jogo de Super Mario.

Acelera o Racioncínio e ajuda o Cérebro

Você provavelmente conhece a idéia de que os videogames podem melhorar sua coordenação olho-mão, e isso faz sentido. Os jogadores dizem isso há muito tempo, e a idéia foi confirmada por mais um estudo em 2016. Mas há outra área menos citada em que alguns jogos podem ajudar: o equilíbrio. Em 2014, o Centro de Esclerose Múltipla da Universidade Sapienza da Itália publicou suas descobertas em um estudo feito para descobrir se o uso de um Wii Balance Board teve algum impacto positivo sobre aqueles diagnosticados com EM (Esclerose Múltipla). você joga muito Videogame

Isso é um grande negócio, porque a perda de equilíbrio é uma das maiores coisas que os pacientes com EM têm de lidar – não apenas por causa dos sintomas, mas porque afeta sua liberdade e independência. Para o estudo, os pacientes passaram cinco sessões de 30 minutos por semana praticando no Balance Board. Comparados a um grupo de controle, os surfistas do Wii relataram uma melhora em seu equilíbrio, mas também o mostraram em suas ressonâncias magnéticas. Ao longo das 12 semanas, os jogadores mostraram uma mudança observável nos nervos responsáveis ​​por fornecer impulsos entre o corpo e o cérebro. Era mais do que praticar aperfeiçoar; na verdade, parecia ajudar as células cerebrais danificadas. Seus pais nunca sugeriram essa possibilidade, sugeriram?

Melhora a sua atenção Visual

Se você está precisando justificar gastar dinheiro para pegar aquele super lançamento, então aqui está um motivo. De acordo com a Universidade de Toronto, todo esse tempo que você gasta tentando sobreviver em Raccoon City está realmente ajudando você a sobreviver em sua cidade da vida real. Os jogadores – especificamente aqueles que jogam jogos de ação – estão essencialmente treinando seus cérebros para estarem mais atentos aos detalhes que possam estar nos arredores do registro visual de um não-jogador. Depois de jogar uma ação ou um jogo de quebra-cabeça, jogadores e não jogadores foram incumbidos de escolher um objeto específico em um amplo campo visual. Não apenas os jogadores de ação se saíram melhor, mas houve mudanças na atividade elétrica do cérebro que sugeriram que eles estavam processando informações visuais de uma maneira completamente diferente. Se isso não é justificativa para escolher um novo título, nada é.

Pode atuar como ‘Remédio Contra a Dor’

Não importa a sua idade, você provavelmente está sofrendo de algum tipo de dor. Quando você é mais velho, há dores e dores crônicas que lembram o passado de mais um ano sem você fazer nada com sua vida, e quando você é mais jovem, você tem as dores muito, muito agudas associadas a ser burra demais para saber como sua idéia brilhante vai terminar. Felizmente para você, nem importa se a dor é aguda ou crônica, sendo um jogador ainda pode ajudá-lo a lidar com isso.

Pesquisadores da American Pain Society (através da Association for Computer Machinery) – que não é tão parecida com um filme de terror quanto parece – relataram em 2010 os resultados de um estudo em andamento que analisou como a tolerância à dor de uma pessoa mudou durante as sessões de jogo . O princípio geral é que um jogo envolve seu cérebro tão completamente que ele não tem tanta chance de sentir dor. Sim, parece uma ilusão, mas eles estão descobrindo que é verdade.  

Em um estudo, crianças entre 6 e 10 anos tiveram a tarefa de interagir com um mundo virtual ao mesmo tempo em que seus níveis de tolerância à dor para água gelada foram medidos. Interagir com um mundo virtual definitivamente os tornava mais tolerantes à dor. Você sabe, pensando bem, isso é tão parecido com um filme de terror quanto parece.

E ai, o que achou desse artigo? Está passando por alguma das situações descritas acima?