Battlefield V retorna às suas raízes na Segunda Guerra Mundial, e o jogo está melhor do que nunca!

Trabalhar na análise de Battlefield V foi uma responsabilidade e tanto, além de avaliarmos as melhorias apresentadas (perante a experiência do seu antecessor  – Battlefield 1), é preciso ficar atento a cada detalhe, pois, os sabores mudam, a ênfase muda … mas os campos de batalha de Battlefield são semelhantes num geral. Todos eles incutem o mesmo sentimento de admiração, imersão e singularidade.

A Eletronic Arts/DICE, pegou a experiência de tiro em primeira do seu antecessor que já era incrível, e a elevou para um nível incrível estrondoso. De longe tem uma melhor realidade gráfica, melhor equilíbrio entre as equipes (parcialmente graças ao design do mapa), é melhor balanceado entre as classes e acaba com o estranho sistema de Battlelog.

O jogo até dropa todo o loot de progressão, e evita qualquer coisa que lembra os sistemas problemáticos dos títulos de Star Wars Battlefront.

Mas vamos deixar isso de lado por um instante, porque sempre existe aquela pessoa que está lendo está análise e que nunca jogou um jogo da série Battlefield, e para eles eu não posso ser mais enfático: COMPRE!

Um rápido benefício em BFV é seu modo single player. Ao contrário da ‘crença popular’, os jogadores acabam se divertindo sozinho, e seguindo sua popularidade no último jogo, a DICE oferece mais uma rodada das Histórias de Guerra. Muito do que sabemos sobre a Segunda Guerra Mundial já foi dito por ai, certo?

Nós cansamos de ver isso em filmes, programas de TV e livros, mas, da forma como Battlefield V se propõe a mostrar, temos o prazer de vivenciar muitas histórias que não foram contadas, inclusive sobre as pessoas que lutaram e fizeram sacrifícios pessoais em uma das maiores guerras da história da humanidade.

Você tem quatro capítulos separados (um dos quais estará disponível na DLC de Dezembro) – e cada um deles ensina os principais elementos do jogo. O meu favorito foi o Under No Flag, que te manda para atrás das linhas inimigas, de longe um dos mais envolventes.

Para aqueles que ainda curtem camperar (NÉ @UFOBIANO), BFV ficou mais dinâmico, te ensinando a sobreviver de diversas formas diferentes. A partir de agora você pode abordar cada envolvimento de várias formas. Você pode tentar se esconder com facas de arremesso ou pode atirar nos inimigos usando diferentes formas, ou até mesmo pode fazer um buraco na parede para criar uma fuga espetacular.

Leia Também:  Overwatch inicia os eventos do final de ano

E o Multiplayer? Quando vai falar dele? Bom, que tal agora?

Battlefield V tem oito mapas que podem ser jogados através do seu conjunto principal de modos. O clássicos modos Team Deathmatch, Conquest e Domination retornam, formando a combinação perfeita do jogo. O Breakthrough adiciona um elemento de corrida no modo Conquest, dividindo o mapa em seções que uma equipe tenta assumir enquanto a oposição defende.

Além disso, o Grand Operations traz toda a beleza do modo de Operações do Battlefield 1 e adiciona um pouco de teatro real a tudo isso. Neste caso você assume a pele de um pára-quedista, saltando de um avião, e ao tocar o solo precisa destruir as defesas inimigas com explosivos e outras coisas mais.

A partida não termina por ai. As duas equipes podem ir se deslocando para um mapa cada vez menor, com zero respawns e um objetivo – ser a última equipe em pé. Ele transforma completamente a fórmula Battlefield aumenta a tensão para um tom jamais visto. É INSANO!

Battlefield V - Análise / ReviewAs Fortificações são outro elemento inteiramente novo adicionado à fórmula Battlefield V, onde cada jogador pode construir paredes improvisadas, colocar sacos de areia ou arame, subir janelas, construir estações de abastecimento para veículos e infantaria, ou reconstruir estruturas destruídas parcialmente (das quais , haverá muito em cada partida multiplayer).

Leia Também:  Fortnite recebe atualização 7.01

É um sistema legal que parece útil para bloquear caminhos do inimigo, mas usar e construir esse tipo de cobertura é lento e arriscado, colocando jogadores em risco. E na minha opinião, como Battlefield é baseado em objetivos, fortificar uma posição que poderia rapidamente se tornar do inimigo é contra-intuitivo.

Para trazer toda essa realidade e experiência para sua tela, temos o glorioso mecanismo Frostbite, que me permite fazer uma observação óbvia se você viu algum dos trailers. Battlefield V é um jogo lindo demais – que consegue capturar tanto o intenso espetáculo da guerra em grande escala quanto os menores detalhes deste mundo em que você luta.

Battlefield V - Análise / ReviewLindo de ver as folhas de outono voando quando um foguete V1 impacta contra um alvo visto do outro lado do mapa. Rajadas de neve afetando sua visão, centenas de balas iluminando o céu, terra voando para todos os lados enquanto tanques de guerra fazem suas manobras… Não há dúvida do visual e melhor do que isso tudo esta pronto e rodando em 60 FPS.

E tudo isso é complementado com um estilo de jogo verdadeiramente fundamentado. Você sente cada arma como se a estivesse carregando em seu corpo, o movimento do personagem é equilibrado com um verdadeiro realismo, e, nos momentos em que você morre, é fácil identificar onde errou, bola pra frente!

O Battle Royale!

O modo Battle Royale chegará em Battlefield V apenas em março de 2019, juntamente com o modo Combined Arms, que é um co-op de quatro jogadores.

Battlefield V já está disponível na Microsoft Store por R$ 215,00 para assinantes EA Access e R$ 239,00 para não assinantes.

REVER GERAL
História
10
Gráficos
10
Jogabilidade
10
Multiplayer
9
Som
10
Fator Replay
10
Natural de São Paulo - BR, atualmente morando na Florida - USA, tem mais de 20 anos de experiência com Planejamento, Criação e Marketing, ama música, toca bateria e seu principal hobby são os Games.